COBIT 5

COBIT 5 Modelo de Capacidade de Processos

COBIT 5 Modelo de Capacidade de Processos

COBIT 5 Modelo de Capacidade de Processos é um assunto que tem deixado muitos iniciantes em Governança de TI com dúvidas e com receio sobre a forma de utilização dessa ferramenta gerencial e seus conceitos básicos. Leia esse artigo sobre o COBIT 5 e seu modelo de capacidade de processos e conheça as diferenças fundamentais entre o modelo de maturidade do COBIT 4.1 e o modelo de capacidade de processos do COBIT 5.

COBIT 5 Modelo de Capacidade de Processos

Uma das grandes novidades do COBIT 5 é o seu modelo de capacidade de processos, que tem por grande objetivo, substituir o modelo de maturidade proposto na versão 4.1 do COBIT. Mas o que mudou de fato?

Os usuários do COBIT 4.1 estavam familiarizados com o modelo de maturidade proposto nessa versão. A ideia principal do modelo de maturidade do COBIT 4.1 é medir o nível de maturidade atual “AS IS” dos processos relacionados a tecnologia da informação, para poder definir o nível de maturidade desejado “TO BE”, conseguindo determinar o GAP entre eles e assim poder melhorar o nível de maturidade.

COBIT 4.1 - Modelo de Maturidade

COBIT 4.1 – Modelo de Maturidade

COBIT 5 Modelo de Capacidade de Processos e um novo conceito

O COBIT 5 aborda e desenvolve um novo modelo para a avaliação da capacidade dos processos de TI da organização baseado na norma ISO/IEC 15504 de Engenharia de Software. Este modelo tem por objetivo alcançar os mesmos objetivos gerais de avaliação do processo e suporte a melhoria de processos. Os detalhes da abordagem de avaliação de capacidade COBIT 5 estão contidos na publicação COBIT ® Process Assessment Model (PAM): Using COBIT 5.

COBIT 5 Modelo de Capacidade e COBIT 4.1 Modelo de Maturidade, qual a diferença?

Para utilizar o modelo de maturidade do COBIT 4.1 para a melhoria do processo são necessários os seguintes componentes do COBIT 4.1: Em primeiro lugar, uma avaliação deverá ser realizada para confirmar se os objetivos de controle do processo foram atingidos; em seguida, o modelo de maturidade que existe para cada processo pode ser usado para obter o nível de maturidade do processo; além disso, o modelo de maturidade genérico do COBIT 4.1 fornece seis atributos distintos aplicáveis para cada processo e que ajudam na obtenção de uma visão mais detalhada do nível de maturidade dos processos.

COBIT 5 Modelo de Capacidade

O modelo contém 6 níveis de capacidade, em uma escala de 0 a 5, porém com nome e significado bem diferentes dos níveis de maturidade do COBIT 4.1. Cada nível de capacidade de processo possui um conjunto de atributos de processo que devem ser avaliados para o alcance do nível em questão.

Os níveis de capacidade são:

Ganhar Dinheiro GOSTOU DO ARTIGO? APOIE O BLOG, DÊ UM CLIQUE E CONHEÇA NOSSOS PATROCINADORES: Ganhar Dinheiro

Cobit5

Nível 0 – Processo Incompleto: o processo não foi implementado ou não atingiu seu objetivo.

Nível 1 – Processo Executado: o processo está implementado e atinge seu objetivo. Possui o atributo PA1.1 – Desempenho do Processo (Process Performance).

Nível 2 – Processo Gerenciado: o processo realizado anteriormente descrito é implementado de forma gerenciada (planejado, monitorado e ajustado) e seus produtos de trabalho estão devidamente estabelecidos, controlados e mantidos. Atributos PA2.1 – Gerenciamento de Desempenho (Performance Management) e PA2.2 – Gerenciamento de Produto de Trabalho.

Nível 3 – Processo Estabelecido: o processo gerenciado anteriormente descrito é implementado usando um processo definido que é capaz de alcançar os seus resultados de processo. Atributos PA3.1 – Definição de Processo (Process Definition) e PA3.2 – Implementação de Processo (Process Deployment).

Nível 4 – Processo Previsível: o processo estabelecido anteriormente descrito opera dentro de limites definidos para alcançar seus resultados de processo. Possui os atributos PA4.1 – Gerenciamento do Processo (Process Management) e PA4.2 – Controle do Processo (Process Control).

Nível 5 – Processo Otimizado: o processo previsível anteriormente descrito é continuamente melhorado para atender aos objetivos corporativos. Possui os atributos PA5.1 – Inovação de Processo (Process Innovation) e PA5.2 – Otimização de Processo (Process Optimization).

A versão 5 do COBIT está bem mais interessante do ponto de vista de estrutura das informações. Apresentou uma evolução interessante quando se fala de facilidade de entendimento dos assuntos abordados no framework. Com uma linguagem mais leve e tópicos bem direcionados com uma estrutura clara e objetiva, trata-se de uma excelente ferramenta para apoiar a camada estratégica das organizações, sejam elas do setor público ou privado.



  • Deseja adquirir equipamentos de informática? Clique aqui
     

    Clique e conheça Cursos Grátis de Informática
     

    Cursos de Informática, Cursos de Idiomas, Cursos de Capacitação, Vídeo Aulas, acesse agora:
     

     

Compartilhe esse artigo com seus amigos...Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone